Saturday, July 8, 2017

Se me conhecesses ...

Se conhecesses os meus olhos, saberias
que sempre que os fecho não
deixo de olhar para ti.

Se conhecesses a minha dor, saberias
que ao afastar-me de ti,
na verdade,
escondo-me é de mim.

Se conhecesses o meu sorriso, saberias
de cor cada lágrima
que chorei por ti

Se me conhecesses, saberias
que ao partir sem sair daqui
carrego o peso do mundo
e ao regressar de onde não parti
o peso que carrego
é do mundo sem ti...

Se me conhecesses, saberias
que não espero mais de nada,
que não me sinto desapontado com nada,
e que em nada há sempre qualquer coisa
cheia de tantos outros nadas quaisquer.

Se me conhecesses, de verdade,
saberias,
que jamais precisarias de fingir
que não me conhecias,
bastava dizeres...
Eu conheco-te e não gosto de ti!

P.RestLessMindx (2017)





Finitude...

The fragility and the disease when it happens to whom we like, paradoxically, instead of approaching sometimes simply distances us ... But...